Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma Alquimista

blog pessoal de andreia gonçalves

Diário de uma Alquimista

blog pessoal de andreia gonçalves

06 de Fevereiro, 2021

Frieiras: o que são e como evitar que apareçam

Estes são alguns cuidados simples para aliviar o mal-estar provocado pelas frieiras e até contribuir

Andreia Gonçalves

Aparecem sobretudo no inverno, as frieiras incomodam, dão comichão e levam ao aparecimento de pequenas feridas nas mãos, pés ou orelhas. Vou responder às principais questões sobre este problema e como o devemos agir para as evitar ou para aliviar os seus sintomas.

O QUE SÃO FRIEIRAS?

Quando está frio os nossos vasos sanguíneos contraem-se (vasoconstrição) e impede a circulação do sangue até às extremidades do corpo, o que faz com que essas zonas do corpo não aqueçam, o que pode originar o aparecimento de frieiras.

As frieiras são uma doença inflamatória da pele provocada pela exposição ao frio que atinge, sobretudo, as zonas mais expostas ao ar e humidade, tais como:

  • Mãos
  • Pés
  • Nariz
  • Orelhas

Pode também aparecer, embora menos frequentemente, nas seguintes partes do corpo, como cotovelos, joelhos ou partes inferiores das pernas.

QUAL A CAUSA DAS FRIEIRAS?

A causa exata desta reação está ainda por determinar. As frieiras surgem devido a uma reação anormal do organismo ao frio e à recuperação da temperatura normal, ou seja, a expansão dos vasos devido ao calor faz com que haja um congestionamento da circulação e consequente inflamação dos tecidos envolventes.

QUEM SÃO AS PESSOAS MAIS SENSÍVEIS ÀS FRIEIRAS?

As pessoas que sofrem mais de frieiras são as que desenvolvem uma reação anormal ao frio. Têm dificuldade em manter a temperatura corporal das zonas expostas, por alterações verificadas nos pequenos vasos sanguíneos superficiais que se contraem e apertam excessivamente, não permitindo que o sangue circule, normalmente, até às extremidades e aqueça a pele.

Na sua origem parecem intervir fatores genéticos, hormonais (as mulheres possuem pior circulação nas extremidades e reagem pior a mudanças de temperatura, devido nomeadamente às alterações menstruais) e problemas circulatórios.

As condições climatéricas tais como o frio e a humidade são fatores desencadeastes e agravantes. A doença é mais frequente nos meses de inverno e nas regiões com temperaturas mais baixas e húmidas (a humidade aumenta a condutividade do frio) e em particular nos meios rurais. Pode estar também relacionada com o tipo de trabalho realizado que pode expor as pessoas mais frequentemente ao frio.

Algumas circunstâncias contribuem para o aparecimento de frieiras, tais como:

  • Viver num local com clima frio, seco e ventoso
  • Lavar muitas vezes as mãos com água fria, por exemplo, na realização das tarefas domésticas
  • Ter uma profissão que obrigue a ter as mãos durante muito tempo em água ou a mexer em gelo ou produtos congelados
  • Sujeitar-se a diferenças de temperatura acentuadas num curto espaço de tempo
  • Fumar e/ ou beber álcool (vasoconstrição periférica)
  • Doenças que dificultem a perceção da temperatura da pele ou que interfiram na resposta ao frio, como a diabete
  • Usar peças de roupa e sapatos muito justos ou que não protejam do frio e da humidade, uma vez que dificultam a circulação sanguínea e expõem a pele à agressão externa.
  • O facto de ter o peso abaixo do recomendado para a estatura pode ainda aumentar o risco de frieiras.
  • O aparecimento de frieiras coincide com os meses frios e húmidos de inverno.

QUAIS OS SINTOMAS DE FRIEIRAS?

Manifesta-se por uma inflamação dolorosa da pele com os seguintes sintomas:  

  • Pele fria e vermelha
  • Pele dormente, dura, branca ou pálida (por vezes, azulada ou púrpura)
  • Bolhas
  • Inchaço (pode aparecer ao aquecer as mãos)
  • Prurido, por vezes intenso
  • Dor
  • Fissuras

 

QUAL O MELHOR TRATAMENTO?

Os cuidados preventivos são essenciais para evitar o aparecimento das queixas, sendo as medidas mais eficazes as seguintes:

  • Casas bem aquecidas;
  • Usar roupas adequadas (luvas, calçado apropriado, gorros de lã, etc.) de proteção contra o frio;
  • Evitar roupa e sapatos demasiado apertados.
  • Melhoram com o calor pouco intenso e com a massagem suave da zona afetada;
  • O exercício físico moderado é útil, pois ativa a circulação sanguínea aumentando a temperatura corporal;
  • Não deve aquecer diretamente as mãos numa fonte de calor a altas temperaturas;
  • Evitar lavagens repetidas das mãos por causa da louça e outras atividades domésticas pois facilitam o aparecimento de frieiras,
  • Hidratar bem a pele;
  • Evitar a exposição ao frio, humidade e vento ou limitar o tempo de exposição;
  • Não fumar e evitar alimentos com cafeína, pois contribuem para a constrição dos vasos sanguíneos.
  • Beber muita água, fazer uma alimentação saudável e evitar os açucares que potencial a inflamação.

Estes são alguns cuidados simples para aliviar o mal-estar provocado pelas frieiras e até contribuir para a recuperação.

Fontes: CUF, miMed, Advance care

O CONTRIBUTO DA COSMÉTICA NATURAL

 

No período inflamatório, um dos tratamentos a usar para aliviar os sintomas pode ser cataplasmas de urze-roxa. A urze-roxa é um pequeno arbusto com propriedades adstringentes, anti-inflamatórias, diuréticas e antissépticas. Pode aplicar-se em banhos para combater a artrite e o reumatismo e em cataplasmas no caso de frieiras.

 

Pode ainda usar produtos que contenham calêndula, uma planta muito usada pela sua ação emoliente e hidratante, especialmente utlizada em peles sensíveis, secas, irritadas e inflamadas, como nos casos de frieiras.

O óxido de zinco é mais conhecido como protetor de UV e como antisséptico utilizado em preparações para bebé (para assaduras da fralda) pode ser um aliado no cuidado de pele inflamada, assim como o óleo essencial de helicriso italiano por ter uma ação antibacteriana, antifúngica, anti-inflamatória e cicatrizante, promove a cicatrização da pele.

O óleo essencial de camomila alemã é tradicionalmente recomendado para combater a irritação e comichão e o óleo essencial de lavanda é calmante e reparador.

O bálsamo para frieiras e queimaduras da Branquinha Cosmética Natural junta todos estes ingredientes num produto só, atua na inflamação, alivia a comichão e ajuda a restaurar a pele lesada pelas frieiras. 

Espreita aqui: https://bit.ly/3pnuqg5 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.