Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma Alquimista

blog pessoal de andreia gonçalves

Diário de uma Alquimista

blog pessoal de andreia gonçalves

21 de Março, 2021

Mal-me-quer, bem-me-quer

O sofrimento de querer agradar a todos

Andreia Gonçalves

Mal-me-quer, bem-me-quer, mal-me-quer, bem-me-quer, pétala a pétala vamos depenando o malmequer até ao fim. Chegadas à última pétala, a derradeira resposta: bem me quer ou mal me quer?

Uma simples brincadeira de criança era reveladora do sentimento dos outros em relação a nós – significa que desde cedo queremos ser aceites pelos outros e nos preocupamos com aquilo que os outros pensam. Querer agradar e ser reconhecido pelos outros não é necessariamente mau. O problema surge quando esses sentimentos se transformam numa necessidade, ou seja, precisar da aprovação dos outros para sermos felizes seja a nível pessoal, quer profissional. Passamos a viver numa espécie de dependência, um sofrimento de querer agradar a todos.

“Vendemos” as nossas convicções, transformamo-nos noutras pessoas só para nos sentirmos integrados deixamos de gostar e de acreditar em nós mesmos.

Deixamos de ser ativos nas ações e opiniões e passamos a ter uma atitude passiva a reboque da maioria. A nossa vida passa a ser vivida através dos olhos dos outros, perdendo a nossa autenticidade, a nossa essência como pessoa, a nossa MARCA PESSOAL.

Tenho uma coisa para vos contar: nunca vamos conseguir agradar a todas as pessoas, haverá sempre alguém que num determinado momento não vai concordar connosco. O segredo é como vamos lidar com isso. Não concordar não significa rejeitar, ninguém é igual a ninguém, por isso, aceitar as diferenças e respeitar a opinião dos outros sem a entendermos como um ataque é um dos primeiros passos para nos libertarmos dessa dependência.

A aprovação dos outros não é essencial para sermos felizes. Há uma primavera em cada um de nós: vamos renovar a nossa atitude e ser menos exigentes connosco mesmos. A felicidade não está nos outros, está em nós!

Bem-vinda, primavera!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.