Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma Alquimista

blog pessoal de andreia gonçalves

Diário de uma Alquimista

blog pessoal de andreia gonçalves

28 de Janeiro, 2021

Queres começar a correr? 5 erros que deves evitar

Dicas importantes para seres uma super atleta

Andreia Gonçalves

 

Correr é talvez dos desportos mais fáceis de se começar a fazer: basta sair de casa e correr, simplesmente!

Fazer um desporto, seja ele qual for só porque viu o amigo fazer é a pior coisa que podemos fazer porque, na maioria das vezes, vamos fazê-lo de forma errada e vamos odiar a experiência. Eu própria sempre detestei Educação Física porque nunca tive ninguém que me ensinasse a respeitar os meus limites. Ainda há dias me lembrei das provas de resistência, em que o objetivo era correr durante x minutos sem parar. Era obrigada a fazer um esforço muito além daquilo que eu aguentava! Claro que acabava a sentir-me mal.

 

Não somos todos iguais, não temos todos a mesma força, a mesma condição física. E não há mal nenhum nisso. É preciso sabermos adaptar o esforço e ir progredindo. É isso que nos motiva! Ver o nosso progresso através de pequenas coisas que conseguimos alcançar todos os dias, todos os meses, ano após ano.

Estás a pensar começar a correr? Antes de calçar os ténis, atenta a estes 5 erros de principiante que deves evitar para que te apaixones à primeira passada.

 

1 - Usar roupa a mais

Correr de camisola polar é claramente um exagero e acima de tudo muito desconfortável. Depois de 10 minutos, se tanto, começamos a aquecer e o calor torna-se insuportável. Outro erro muito comum é usar roupa demasiado justa - e foi um dos erros que já cometi – correr com a roupa colada ao corpo é das sensações mais desagradáveis.

Eu sou muito friorenta e a coisa que mais detesto é sentir frio. Aprendi da pior maneira que não devemos correr com demasiada roupa vestida.

Uma vez, uma amiga disse-me uma coisa que nunca mais esqueci: “devemos sair de casa a sentir frio”. Na altura achei que aquilo não tinha muito sentido, mas é verdade, embora a tentação seja fazer o contrário. Claro que não vou correr de calções com 0ºC, por exemplo!

Dica: conforto! Quando toca a escolher roupa para a corrida há 3 características das quais não abdico: conforto, qualidade e beleza. Conforto por razões óbvias – para ter liberdade de movimentos, mas com o tamanho certo (nem demasiado larga, nem apertada). Outra dica é optar por roupa com tecidos transpiráveis, evitar o uso de camisolas de algodão, pois embora este material absorva a humidade do corpo, arrefece rapidamente a pele, uma vez que não elimina a transpiração e não seca rapidamente. E, finalmente, escolher roupa bonita, claro está!

2 - Ténis desadequados ou apertados

Para praticar futebol precisamos de uma bola de futebol, para jogar ténis de uma raquete, para correr: uns bons ténis! Há muita tecnologia por trás de uns ténis que a maioria dos leigos desconhece. A sola, o cabedal, o tipo de amortecimento…todas as características de uns ténis interferem na performance da corrida, mas sobretudo no impacto da corrida no nosso corpo. Isto é, dependendo do piso do terreno, e consoante a nossa velocidade e peso, a energia de retorno quando apoiamos o pé no solo pode refletir-se em excesso nas nossas articulações provocando lesões, pois trata-se de um gesto repetitivo. Para minimizar ou evitar, um bom amortecedor devemos usar…

Este foi outro erro que aprendi da pior maneira. Como é obvio compramos um ténis do nosso tamanho, só que não! Os ténis ajustados ao nosso número normal não são a melhor opção.

Quando corremos é natural os dedos do pé fazerem pressão à frente, mais ainda se for em descidas. Se os ténis forem à justa, os dedos vão estar a fazer fricção, e o resultado normalmente são bolhas, unhas negras ou encravadas. No meu caso valeram duas unhas negras que acabaram por cair! Não é bonito…nem pouco doloroso.

Dica: comprar dois números acima. Eu calço normalmente 36-37 e os meus ténis são sempre o 39, há assim, bastante espaço entre o tecido e os dedos. Os atacadores permitem que os ténis se ajustem ao pé, portanto não há hipótese de eles caírem dos pés!

3 - Querer resultados rápidos

Nada acontece de um dia para o outro. Se vamos começar a correr a pensar que vamos correr uma maratona no fim de uma semana, não vai correr bem. Um erro muito comum é querer dar tudo nos primeiros minutos e, passados poucos metros, acabamos por nos sentir tão mal, ofegantes, com dores e tonturas e acabamos por detestar a experiência.

Dica: Começar de forma moderada, ou seja, correr a um ritmo que nos permita conversar sem ficar sem fôlego. Temos de dar ao nosso corpo o tempo necessário para se habituar ao esforço cardiovascular.

4 - Ter vergonha de andar

Aceitar o nosso esforço, mesmo que seja correr 500 metros e andar o resto do tempo.

Dica: aposta em alternar corrida e caminhada em intervalos curtos. Não tenhas vergonha de caminhar até o corpo se recuperar um pouco.

Não podemos pensar que estamos a correr para os outros verem, mas sim por nós! Começar a correr é isso mesmo: correr e andar se for preciso.

A cada treino aumentar a duração da corrida e encurtar os intervalos de caminhada, por exemplo, 2 minutos de corrida, 2 minutos de caminhada e ir aumentando em 1 minuto a cada dia. Com o passar do tempo, vais conseguir correr mais e caminhar menos.

5 - Não alongar

Os nossos músculos são compostos por fibras que contraem, estiram (sem lesão), respondem a estímulos e retomam ao seu comprimento original após contração ou extensão.  A corrida é um desporto de alto impacto, o que provoca stresse muscular.

Por isso, é fundamental alongar para prevenir lesões, para reduzir a compressão, para diminuir a pressão muscular sobre as articulações, diminuir as cãibras, aliviar as dores, ajudar o corpo a voltar ao estado normal devagar e a relaxar.

Muito importante: o corpo precisa de descanso para se recuperar, não só a nível muscular, mas também ao nível cardiorrespiratório. Um corpo fortalecido é o nosso maior aliado para prevenir lesões.

Nas primeiras corridas, corre com naturalidade, sem expectativas. A ideia é ganhar o gosto pela corrida. Traça um objetivo e quando o conseguires atingir, define outro ainda mais ambicioso! Boas corridas!

*Com consultoria do meu mentor e marido (e professor de Educação Física!)

Segue-me no facebook ou no instagram em @diariodeumaalquimista

Se gostaste, partilha com a tag #diariodeumaalquimista

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.